22 de jan de 2013

Fotografada nebulosa parecida com peixe-boi

Redação do Site Inovação Tecnológica

A semelhança com o peixe-boi é tamanha que os astrônomos adotaram oficialmente o nome de Nebulosa do Peixe-boi para a W50.[Imagem: NRAO/AUI/NSF/K. Golap/M. Goss/WISE] 


Nebulosa Peixe-boi

Astrônomos do Observatório de radioastronomia Karl G. Jansky, nos Estados Unidos, fotografaram uma nebulosa que apresenta uma incrível semelhança com um peixe-boi.

A nebulosa é fruto da explosão de uma supernova, ocorrida há mais de 20.000 anos na Constelação da Águia.

Essa idade permitiu que a W50 se espalhasse por mais de 700 anos-luz da cabeça à cauda do peixe-boi.

Se pudesse ser vista a olho nu, ela ocuparia uma área quatro vezes maior do que a Lua cheia - ela se estende por dois graus do céu.

A semelhança com o peixe-boi é tamanha que os astrônomos adotaram oficialmente o nome de Nebulosa do Peixe-boi para a W50.

É comum que objetos celestes recebam nomes devido à sua aparência, como aNebulosa da Gaivota, Nebulosa do Lápis, Nebulosa do Ovo Frito, Nebulosa do Caranguejo, e até "Nebulosa Rastros de Gato".






10 de jan de 2013

MCTI nomeia Comitê de Busca para escolha do novo diretor do Observatório Nacional




O Ministro de Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antônio Raupp, designou o Comitê de Busca para subsidiá-lo na escolha do novo diretor do Observatório Nacional. Publicado no Diário Oficial da União no dia 31 de dezembro de 2012, o Comitê é formado pelos seguintes membros: 

Prof. Dr. Wanderley de Souza, titular da Diretoria de Programa do INMETRO (presidente do Comitê);
Prof. Dr. Eduardo Janot Pacheco, professor do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas da USP;
Prof. Dr. Thirso Villela Neto, do Centro de Gestão e Estudos Estratégicos – CGEE/MCTI;
Prof. Dr. Igor Ivory Gil Pacca, professor do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas da USP; e
Dr. Jailson Souza de Alcaniz, pesquisador do Observatório Nacional (representante dos servidores do ON).