10 de mai de 2013

Hubble flagra cometa do século a caminho

Redação do Site Inovação Tecnológica 


[Imagem: NASA]



Cometa do século


Esta imagem feita pelo telescópio espacial Hubble mostra o cometa ISON - também conhecido como C/2012 S1 - a uma distância de 621 milhões de quilômetros do Sol (634 milhões de quilômetros da Terra).

Quando foi descoberto, em Setembro de 2012, o ISON passou a ser chamado de "cometa do século" porque há chances de que ele se torne o maior cometa já visto da Terra.

Se ele vai mesmo brilhar tanto quanto a Lua Cheia, ou se será um mero pontinho no céu, só será possível afirmar com mais certeza quando sua trajetória for determinada com mais precisão.

Contudo, mesmo estando ainda tão longe, a imagem captada pelo Hubble mostra que o cometa já está ativo conforme a luz solar começa a aquecer sua superfície, fazendo seu miolo congelado começar a sublimar.

A análise detalhada do envoltório de poeira em torno do núcleo sólido gelado revela um forte jato de partículas de poeira emergindo do lado do cometa voltado para o Sol.

As medições preliminares sugerem que o núcleo do ISON tem entre 5 e 6,5 quilômetros de diâmetro.

Segundo os pesquisadores, ele é pequeno demais para o alto nível de atividade observado até agora.

Os astrônomos estão usando esses dados para avaliar o nível de atividade do cometa a fim de prever seu tamanho aparente no céu quando ele chegar a pouco mais de 1 milhão de quilômetros da superfície do Sol, em 28 de dezembro.

ISON significa International Scientific Optical Network, um grupo de observatórios em dez países que se organizaram para detectar, monitorar e rastrear objetos no espaço.


Nenhum comentário:

Postar um comentário