23 de jul de 2015

Sonda Espacial Kepler encontra exoplaneta 60% maior do que a Terra orbitando possível zona habitável

Crédito: NASA/JPL-Caltech/T. Pyle


O novo exoplaneta descoberto, agora identificado como Kepler-452b, está localizado a 1.400 anos-luz da constelação de Cygnus e faz parte da potencial "zona habitável" em seu sistema, ou seja, região na órbita de uma estrela onde água em estado líquido pode compor a superfície dos planetas. Por sua similaridade com o nosso planeta, cientistas passaram a chamá-lo também de "primo distante" da Terra.


Kepler-452b foi encontrado orbitando uma estrela da classe G2 e é 60% maior do que a Terra. Mesmo que sua massa e composição ainda não tenham sido determinadas, pesquisas sugerem que planetas do tamanho de Kepler-452b possuem grande chance de serem rochosos. Kepler-452b leva 385 dias para dar uma volta completa em torno da sua estrela (Kepler-452). Esse período orbital é 5% maior que o período que a Terra leva para dar uma volta ao redor do Sol, que é de 365,25 dias.

O tamanho e escala do sistema de Kepler-452 comparado ao de Kepler-186 e o Sistema Solar. O sistema de Kepler-186 é tão pequeno que caberia na órbita de Mercúrio. Créditos: NASA/JPL-CalTech/R. Hurt

A estrela Kepler-452, tem 6 bilhões de anos de idade, 1 bilhão e meio a mais do que o Sol. Ainda que seja 20% mais brilhante e seu diâmetro seja 10% maior do que o da nossa estrela, elas têm a mesma temperatura.  

As informações foram publicadas no periódico "The Astronomical Journal". No total, a sonda Kepler já descobriu 521 exoplanetas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário