24 de jul de 2012

Começa a 64ª reunião Anual da SBPC


Com informações do MCTI e Agência Brasil - 23/07/2012

Recursos para educação

Ao ritmo de tambores do candomblé, foi aberta nesta segunda-feira a 64ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), na Universidade Federal do Maranhão, em São Luís.

Para fazer jus ao tema "Ciência, Cultura e Saberes Tradicionais para Enfrentar a Pobreza", além do candomblé, a cerimônia de abertura contou com uma apresentação de bumba-meu-boi e um recital de poemas de José Chagas e Gonçalves Dias.

Durante a abertura, Helena Nader, presidente da SBPC, reivindicou o investimento de 10% do Produto Interno Bruto (PIB) em educação, além da partilha de 50% do Fundo Social formado por recursos obtidos com a exploração de petróleo na camada pré-sal para investimentos em educação e ciência e tecnologia.

Biodiversidade

O Ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antonio Raupp, falou sobre o uso sustentável da biodiversidade nacional para o resgate das tradições milenares indígenas:

"Esse gigantesco repositório de conhecimento, somado ao das chamadas populações tradicionais, como os ribeirinhos, os caiçaras e os quilombolas, constitui um patrimônio cultural internacionalmente reconhecido e valorizado", disse.

Raupp destacou que, apesar do potencial, o Brasil ainda ocupa uma posição tímida no cenário internacional da biodiversidade.

"O principal gargalo é o marco legal, que necessita de uma urgente adequação às necessidades do desenvolvimento sustentado," apontou. "É preciso incorporar os conhecimentos tradicionais ao sistema da ciência, tecnologia e inovação, assegurando a seus detentores a divisão justa e equitativa dos benefícios, monetários ou não".

Raupp ressaltou ainda que a contribuição da ciência não ocorre apenas dentro de laboratórios: "A tendência mundial é que a ciência e o cientista deem uma colaboração maior na formulação de políticas públicas nas diversas áreas de atuação governamental."

O ministro engrossou a reivindicação dos recursos do pré-sal e estimulou a mobilização da comunidade científica.

Além disso, destacou a realização do Fórum Mundial de Ciência, em 2013, no Brasil. "As discussões já começam em agosto deste ano, na cidade de São Paulo", disse.

Multidisciplinar

A pauta da SBPC, como sempre, é ampla, cobrindo desde os temas da moda, como economia verde e sustentabilidade, até energia, programa espacial brasileiro, medicina tropical, desigualdade social e direitos humanos e educação.

Serão realizadas 61 conferências, 66 mesas redondas, 48 minicursos, além atividades como reuniões de trabalho, assembleias e encontros para a discussão sobre os avanços da ciência, e um fórum de debates de políticas públicas em ciência e tecnologia.

Também faz parte da programação a Expot&C, considerada a maior mostra de ciência e tecnologia das Américas; a SBPC Jovem (para estudantes do ensino básico e profissionalizante), a SBPC Cultural, a Sessão de Pôsteres e a Jornada Nacional de Iniciação Científica.

A íntegra da programação da 64ª reunião da SBPC pode ser vista no endereço www.sbpcnet.org.br/saoluis/home/




Nenhum comentário:

Postar um comentário