9 de out de 2012

Presidente do CNPq sobre Diretório dos Grupos de Pesquisa no Brasil



OF. CIRC. PR. nº 0473/2012
Brasília, 08 de outubro de 2012


Prezado Dirigente de Pesquisa,

O ano de 2013 reveste-se de um significado especial na história do CNPq: os 20 anos do acompanhamento censitário das atividades dos grupos de pesquisa no Brasil, cujo primeiro inventário foi realizado em 1993. Para comemorar esta data, o CNPq está desenvolvendo um novo sistema, mais ágil e com novas funcionalidades e conteúdo, a ser lançado no início do próximo ano. Por esse motivo, o 10º Censo do Diretório dos Grupos de Pesquisa no Brasil-DGP, que irá inaugurar o novo modelo, será realizado no primeiro semestre de 2013, retomando assim o calendário que vigorou nos primeiros censos do Diretório: o primeiro semestre dos anos ímpares.

No momento oportuno, divulgaremos a data do próximo censo. Como é natural, ele vai exigir um período de coleta um pouco mais extenso, tendo em vista as novas informações a serem prestadas. Todas as mudanças que estão sendo implementadas são resultantes dos trabalhos de uma Comissão de Avaliação do DGP, instituída em 2010 pelo Presidente do CNPq, por críticas e sugestões recebidas pelo Diretório ao longo dos últimos anos, e pela busca de soluções de problemas técnicos ou conceituais já apontados pela
comunidade científica e pelo próprio CNPq. A Produção CT&I do grupo, por exemplo, não será mais a soma de todas as produções dos seus participantes: o líder deverá selecionar, entre as produções dos participantes, aquelas que são específicas do grupo; o módulo de Técnicos também está sendo todo reformulado e se equiparará aos de pesquisadores e estudantes, que demandam CPF e Currículo Lattes. O sistema terá um novo módulo de Colaboradores estrangeiros (sem a exigência de CV Lattes) e guardará o histórico dos participantes, entre outras novidades.

É extremamente importante que os pesquisadores e estudantes iniciem, desde já, a atualização dos seus Currículos Lattes. Mais que isso, como o novo DGP exigirá o CV Lattes dos técnicos, significa que todos os participantes (só no censo de 2010 foram mais de 27 mil técnicos cadastrados) precisarão ter seus currículos no CNPq. Como na versão atual do DGP isso não é exigido, é possível que uma boa parte deles nem tenha ainda seus currículos cadastrados. Nesse ponto, é fundamental a colaboração dos Senhores Dirigentes.

Finalmente, solicitamos a cada um dos Senhores a gentileza de divulgar estecomunicado na página de sua instituição, agradecendo, antecipadamente, esta e outras iniciativas que venham mobilizar os participantes para que o Censo de 2013 retrate da melhor forma possível a atividade de pesquisa em cada instituição participante.

Atenciosamente,

GLAUCIUS OLIVA
PRESIDENTE






Nenhum comentário:

Postar um comentário