24 de fev de 2012

Telescópio registra 'planeta-sauna', no qual predomina água a 230ºC

Folha de S. Paulo

D.Aguilar/Nasa/AFP
Concepção artística do planeta GJ 1214b, que orbita uma estrela como o Sol a 40 anos-luz da Terra; astro e atmosfera possuem alta proporção de água


DE SÃO PAULO

Observações feitas com o Telescópio Espacial Hubble acabam de revelar uma nova classe de planeta, quase totalmente formado por água.
O astro GJ 1214b tem 2,7 vezes o diâmetro da Terra e sua massa é sete vezes maior. Mas ninguém deve imaginar enormes oceanos em sua superfície. Com temperatura média de 230 graus Celsius, o astro provavelmente tem vapor e formas exóticas de água geradas por condições de alta pressão, como o chamado "gelo quente".
Os cientistas já suspeitavam da existência de planetas constituídos por água. O primeiro passo para a confirmação deles veio em 2009, quando o planeta GJ 1214b foi descoberto.
A novidade é que agora os cientistas confirmaram que sua atmosfera é mesmo composta por vapor d'água. Para isso, a equipe utilizou uma câmera infravermelha do telescópio Hubble.
"O GJ 1214b não é parecido com nada que conhecemos hoje em dia", disse o astronômo Zachory Berta, do Centro de Astrofísica Harvard-Smithsonian, nos EUA.
O planeta está localizado na constelação de Serpentário, a 40 anos-luz da Terra (cada ano-luz equivale a 9,5 trilhões de quilômetros). Em termos galácticos, é "logo ali": a Via Láctea, nossa galáxia, mede 100 mil anos-luz.
O "planeta de vapor" completa uma órbita em volta de uma estrela anã vermelha, um pouco maior que o nosso Sol, em 38 horas.
A hipótese é que o GJ 1214b começou sua formação distante de sua estrela-mãe, onde o gelo era abundante. Depois, o planeta teria migrado para mais perto, para a chamada zona habitável -onde é possível haver vida.
Nesse momento, a temperatura da superfície seria semelhante à da Terra. Os cientistas, no entanto, não sabem dizer quanto tempo ele teria ficado nessas condições.
A concepção artística do novo planeta foi divulgada ontem. O trabalho foi aceito para publicação no periódico "Astrophysical Journal".
Há três tipos de planetas no Sistema Solar. São os rochosos (Mercúrio, Vênus, Terra e Marte), gigantes gasosos (Júpiter e Saturno) e gigantes gelados (Urano e Netuno).



Nenhum comentário:

Postar um comentário