20 de dez de 2012

Verão começa às 9h12 do dia 21 de dezembro


A entrada do verão é marcada pelo solstício.
No Rio de Janeiro, o Sol estará acima da linha do horizonte das 6h04 às 19h37

Este ano, o verão começa oficialmente nesta sexta-feira, dia 21 dezembro, às 9h12, e termina no dia 20 de março de 2013, às 8h02, quando começa o outono. A definição do início das estações é dada pela posição da Terra em sua órbita em torno do Sol e pela inclinação do eixo de rotação da Terra, explica a pesquisadora Josina Oliveira do Nascimento, da Coordenação de Astronomia e Astrofísica do Observatório Nacional.

Do início da primavera até o início do verão, o Sol nasce cada dia mais cedo e se põe cada dia mais tarde, até que a entrada do verão marca o maior dia e a menor noite. Amanhã, no Rio de Janeiro, o Sol estará acima da linha do horizonte das 6h04 às 19h37. Daí até a entrada do outono, os dias se tornam cada vez menores e as noites cada vez maiores, até que no dia da entrada do outono o comprimento da noite é igual ao comprimento do dia. As noites, então, vão aumentando, até a chegada do inverno. A partir disso, as noites diminuem até a chegada da primavera, quando novamente o dia e a noite tem o mesmo comprimento. A entrada do verão e do inverno é marcada, então, pelo “solstício” – comprimento diferente do dia e da noite –, enquanto primavera e outono, pelo “equinócio” – dia e noite com comprimento igual.

É essa variação no comprimento dos dias e das noites que justifica a implantação do “horário de verão”. Josina explica que nos locais próximos à linha do Equador, onde esse efeito é muito pequeno ou nulo, não faz sentido implantar o horário diferenciado.

O horário oficial do início das estações também varia a cada ano. De acordo com Josina, essa diferença se deve ao período de translação da Terra – aproximadamente 365 dias e 6 horas, ou precisamente 365 dias, 5 horas, 48 minutos e 46,08 segundos. A cada quatro anos, ocorre o ano bissexto, com 366 dias para compensar essa defasagem.


2 comentários:

  1. Perfeita explanação "temperada". Entre os trópicos as coisas funcionam de forma bem diferente. Possuo um trabalho científico que reconhece que as estações do ano nas localidades tropicais devem ser revistas. Na minha cidade, por exemplo (Salvador, capital do estado da Bahia) ocorre um zênite solar por volta de 27/10 e outro por volta de 12/02. A "chegada" do sol ocorre quase 60 dias antes do dito verão oficial (o que é correto para as zonas temperada e polar do hemisfério sul) e se uma estação dura cerca de 90 dias, sessenta dias são praticamente dois terços dela, o que a desconfigura por completo. Também a maior duração entre dias e noites não é percebida por aqui, mas sim os atrasos e adiantos do sol, demonstrados pelo analema. O que é mais uma diferença entre as zonas temperadas e tropicais. Estou aberto para trocar ideias sobre o assunto. Esse equívocos não deveriam perdurar com toda a tecnologia disponível para a educação, ou pelo menos a condição da maioria do território do Brasil (que é tropical) deveria ser reconhecida nos escritos e divulgações sobre o assunto. O nosso país é o único do mundo "cortado" pelo equador e um dos trópicos, no nosso caso o trópico de capricórnio.
    Mais detalhes no meu Blog: http://www.veraodabahia.blogspot.com.br/
    Abraços e Boas Festas para todos!
    Luiz Sampaio Athayde Junior

    ResponderExcluir
  2. Olá, Luiz ! Obrigada por escrever para nós. Muito interessante. Com certeza, há muito o que ser modificado nos livros didáticos no que se refere ao ensino da ciência. Temos muito o que fazer mesmo ! Vamos sim, trocar idéias sobre o assunto. Estou a disposição através do email josina@on.br. Abraço e boas festas !
    Josina

    ResponderExcluir