30 de set de 2010

Físico brasileiro ganha US$ 2,5 mi para educação científica nos EUA

Folha de São Paulo - 25/09/2010

Plano é atingir bibliotecas públicas e adultos do interior do país.

Luciana Whitaker/Folhapress


O físico brasileiro Marcelo Gleiser, do Dartmouth College (EUA), em planetário do RJ

DE SÃO PAULO

O governo americano, concedeu US$ 2,5 milhões a um projeto do brasileiro Marcelo Gleiser, cujo objetivo é melhorar a educação científica entre adultos dos EUA.

A ideia do físico, que é colunista da Folha, e do seu colega americano do Dartmouth College, Daniel Rockmore, é utilizar bibliotecas de áreas rurais nos EUA, bastante comuns no país, para promover encontros periódicos com os moradores.

O projeto de Gleiser e seu colega vai combinar "clubes do livro" sobre ciência e palestras informais, os "cafés científicos", com novas ferramentas de aprendizagem, como vídeos e internet. Os pesquisadores vão abordar temas de ciência, tecnologia, engenharia e matemática.

Outra parte importante do projeto envolve a capacitação de bibliotecários e demais funcionários que trabalham nesses locais afastados.

Estima-se que aproximadamente 50 milhões de pessoas vivam hoje nos EUA em locais distantes de grandes cidades, sem contar com museus de ciência ou outras formas de educação científica.

Os pesquisadores esperam que o projeto, que tem apoio da NSF (National Science Foundation), possa ser adaptado em outros trabalhos de educação de ciência.

Nenhum comentário:

Postar um comentário