25 de nov de 2014

A superfície da Lua

A superfície do nosso satélite natural difere bastante da que vemos na Terra. Os fatores de meio ambiente que dão à superfície da Lua suas características inclui o enorme número de impactos de meteoritos ao longo de toda sua história e o grande intervalo de temperaturas extremas ao qual ela é submetida. Além disso o contínuo bombardeio do vento solar, a ausência de uma atmosfera relevante e uma força gravitacional fraca ajudam a compor sua aparência. A superfície da Lua é caracterizada por crateras de impacto, pelo material ejetado por esses eventos, alguns vulcões inativos, montanhas, além de fluxos de lava e depressões preenchidas por magma já condensados. Suas superfícies mais claras são montanhas (“terrae”) e as planícies mais escuras (“maria”) são produtos de processos vulcânicos que já não acontecem há mais de um bilhão de anos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário