17 de nov de 2014

Time-lapse incrível mostra evolução da maior mancha solar dos últimos 24 anos



Apesar de ser nossa estrela-mãe e estar presente diariamente em nossas vidas, o sol, em muitos aspectos, permanece um mistério para a ciência. Foi para tentar entender melhor seu comportamento que a NASA lançou em 2010 o Solar Dynamics Observatory (Observatório de Dinâmica Solar), que desde então faz um monitoramento constante por meio de imagens em diversos comprimentos de onda.

Entre os dias 14 e 30 de outubro o satélite conseguiu acompanhar a evolução de uma mancha solar gigantesca, com um diâmetro equivalente ao de Júpiter e 14 vezes maior do que a Terra. O blogueiro de ciência James Tyrwhitt-Drake produziu um time-lapse incrível utilizando 17 mil imagens tiradas pelo SDO no período.

De acordo com a NASA, a mancha chamada de AR 2192 foi a maior entre todas as registradas nos últimos 24 anos. Apenas na segunda quinzena de outubro, a região ativa emitiu dez explosões solares, sendo que seis delas eram de classe X - as mais intensas.

A mancha era tão grande que, durante o eclipse parcial do sol de 23 de outubro, muitas pessoas que observavam o evento com lentes especiais puderam encontrá-la a olho nu, evidentemente observando o fenômeno utilizando um filtro solar profissional. Apesar de ter gerado um número elevado de explosões, a região não produziu as chamadas ejeções de massa coronal (EMC), que são nuvens de partículas solares que podem danificar satélites e outras tecnologias quando atingem a Terra.

"Você certamente pode ter explosões sem EMCs e vice-versa, mas a maior parte das grandes explosões apresentam EMCs. Estamos aprendendo que uma região ativa grande nem sempre resulta nos maiores eventos", explica Alex Young, cientista solar da NASA. Prova disso é que a mancha solar que produziu uma das maiores explosões solares de todos os tempos, em setembro de 1859, não estava nem entre as 50 maiores. A AR 2192 foi a 33ª maior mancha desde que começaram as medições, em 1874.

Confira o time-lapse com zoom na mancha:



E outro que mostra todo o Sol:



Matéria original: clique aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário