13 de nov de 2014

Mitos sobre relâmpagos

Você que acompanha o Observatório Nacional, pode analisar um pouco da história do conhecimento sobre os relâmpagos. Agora vamos desmistificar algumas crenças sobre esse fenômeno.

1 - Relâmpagos nunca caem duas vezes no mesmo lugar.

Um dos maiores mitos sobre relâmpagos é o de que um relâmpago nunca cai duas vezes no mesmo lugar. Ao contrário do que diz essa crendice popular, os relâmpagos frequentemente caem no mesmo lugar repetidas vezes. Isso ocorre particularmente se o objeto é alto e isolado.

2 - Se não está chovendo não preciso ter medo de relâmpagos.

Os relâmpagos geralmente incidem com frequência em locais situados a mais de cinco quilômetros de uma tempestade. Isso quer dizer que os relâmpagos podem cair em regiões muito afastadas de onde estão ocorrendo as tempestades. É por esse motivo que existe a expressão "relâmpagos em um céu azul". Embora isso não sejam frequentes, eles podem cair a distâncias de 18 a 28 quilômetros do local onde está ocorrendo uma tempestade. Já foram registrados relâmpagos que tocaram o chão a mais de 93 quilômetros de uma tempestade. Em outro caso foi registrado um relâmpago que ocorreu dentro de uma nuvem e que se deslocou por mais de 186 quilômetros do local onde ocorria a tempestade. A imagem abaixo mostra o enorme percurso que um relâmpago pode percorrer, atingindo regiões bastante distantes do local onde ele se originou.


3 - Relâmpagos não podem tocar o solo a não ser que as nuvens estejam diretamente acima das nossas cabeças.

Um relâmpago pode incidir no solo mesmo que o céu esteja completamente azul naquele local. Ele pode ter sido produzido por uma tempestade vizinha e, em seguida, se deslocado por várias dezenas de quilômetros antes de atingir o chão, bem longe do local onde foi produzido.

4 - Os pneus de borracha de um carro protegem você dos relâmpagos uma vez que eles isolam o sistema do chão.

Com a energia que possuem, os relâmpagos certamente não levam em conta os cinco centímetros de espessura da borracha de um pneu. É correto dizer que a maioria dos carros estão razoavelmente seguros contra relâmpagos. No entanto, é preciso ficar claro que é o teto de metal e as laterais de metal que protegem você e não os pneus de borracha. É fácil concluir que carros conversíveis, motocicletas, bicicletas, e carros com carroceria de plástico ou de fibra de vidro não oferecem qualquer proteção contra relâmpagos. E nem é preciso perguntar sobre sapatos com sola de borracha ou tênis.

5 - Uma vítima de relâmpago fica eletrificada. Se você tocá-la, será eletrocutado.

Esse é um dos mais terríveis dos mitos existentes sobre os relâmpagos. O corpo humano não armazena eletricidade. É perfeitamente seguro tocar uma vítima de relâmpago para dar a ela os primeiros socorros. Imagine que acreditar nesse mito pode significar a morte, sem necessidade, de uma pessoa que teria uma chance de 90% de sobrevivência se lhe fosse aplicada uma simples ressuscitação cardiorrespiratória.

6 - Se você estiver em campo aberto durante uma tempestade, vá para debaixo de uma árvore para permanecer com as roupas secas que evitam a passagem de eletricidade.

Relâmpagos gostam de lugares altos e isolados, sejam eles prédios, árvores ou simplesmente uma cerca. As estatísticas mostram que a permanência debaixo de árvores está em terceiro lugar entre as atitudes que podem fazê-lo ser vitimado por um relâmpago. Nunca se abrigue embaixo de uma árvore quando houver tempestades com relâmpagos. 

7 - Eu estou dentro de casa portanto estou seguro contra relâmpagos 

Embora o interior de uma casa seja um lugar bastante seguro contra relâmpagos, apenas entrar nela não é suficiente. Você deve também evitar qualquer trajetória condutora que o ponha em contato com o lado de fora da casa. Por exemplo, telefones com fio, canos, equipamentos elétricos, fios comuns de eletricidade, cabos de TV, portas de metal ou esquadrias metálicas de janelas, etc. Tudo isso está de alguma forma em contato com o exterior de sua casa. Todos esses equipamentos tornam-se potencialmente perigosos. Não permaneça próximo a uma janela para observar os relâmpagos. Permanecer em um quarto interno da casa é a melhor opção. 

8 – Não há qualquer problema em falar ao telefone durante uma tempestade com relâmpagos.

Telefones com fio não são seguros e não devem ser usados durante uma tempestade com relâmpagos. As descargas elétricas nuvem-solo em geral atingem os pontos mais altos de uma região. Esses pontos podem ser os postes onde estão os equipamentos da companhia telefônica. Quando um poste desse tipo é atingido por um relâmpago a corrente elétrica procura o melhor caminho condutor, no caso os fios telefônicos. Esta corrente irá se propagar através dos fios até o interior da sua residência atingindo finalmente o aparelho telefônico que você está usando. Sua cabeça será atingida diretamente pela descarga elétrica. Os telefones celulares e os telefones sem fio são certamente mais seguros. No entanto, se você estiver usando um telefone sem fio durante uma tempestade com relâmpagos certifique-se de permanecer afastado da base do telefone. A forte intensidade da corrente elétrica do relâmpago que se propagou através do fio externo à sua casa pode criar um arco elétrico com mais de meio metro de distância da base do aparelho até o equipamento que você está usando. Além disso você também corre o risco de produzir danos permanentes ao seu ouvido devido à alta estática e aos estalidos que são produzidos pelas correntes dos relâmpagos na atmosfera e que interferem no uso dos telefones celulares ou sem fio durante uma tempestade com relâmpagos. 

9 - Para evitar que um relâmpago entre na minha casa basta manter todas as janelas fechadas. 

Os relâmpagos não se preocupam muito com janelas fechadas ou abertas. O que importa durante uma tempestade com relâmpagos é saber de que material são feitas as esquadrias das janelas da sua casa. Se elas são metálicas, um relâmpago pode incidir sobre elas e sua corrente irá percorre-las, provocando danos físicos em qualquer pessoa que estiver em contato com ela. Assim, é uma má ideia estar em contato com esquadrias metálicas durante uma tempestade com relâmpagos. 

Quanto a fechar ou não as janelas, lembre-se que relâmpagos são indícios de fortes tempestades. Eles podem não atravessar as janelas da sua casa mas durante uma tempestade os fortes ventos podem fazer com que objetos sejam arremessados através delas. É melhor permanecer longe das janelas.



10 - Não há qualquer problema em usar fones de ouvido durante uma tempestade com relâmpagos.

Os fones de ouvido estão acoplados a um receptor que por sua vez pode estar ligado na tomada elétrica de uma residência. Essa tomada está ligada à rede elétrica da casa que por sua vez está em conexão com a rede elétrica externa. Os fios existentes na rua são ali colocados para conduzir eletricidade até a sua casa, inclusive a forte corrente elétrica de um relâmpago que eventualmente incidir sobre eles.

11 - Não há qualquer problema em usar computadores durante uma tempestade com relâmpagos. Basta colocar um bom "filtro de linha".

O que foi dito acima também se aplica nesse caso. O computador é um equipamento elétrico como qualquer outro e também oferece riscos no caso de tempestades com relâmpagos. A maioria dos filtros de linha vendidos no comércio não protegem o seu computador nem de oscilações mais fortes da corrente fornecida pelas distribuidoras de energia elétrica de sua cidade. Pior ainda quando se trata de proteger alguma coisa da intensa corrente de um relâmpago.

12 - Se relâmpagos estão ameaçando o local onde você está, deite-se no chão e mantenha-se quieto.

Este conselho está décadas ultrapassado. O melhor a fazer é usar o chamado "agachamento contra relâmpagos". Para fazê-lo coloque seus pés juntos, fique agachado (de cócoras) o mais baixo que puder, abrigue sua cabeça entre os joelhos e cubra os ouvidos. Os relâmpagos induzem correntes elétricas ao longo da superfície do solo que podem ser mortais por toda uma área de mais de 30 metros do local de sua incidência. Ao deitar-se no chão você realmente permanece o mais abaixado possível, o que é bom, mas esta posição aumenta muito a área do seu corpo que será atingida por uma corrente que percorra o solo, o que é muito ruim. A melhor combinação é permanecer o mais abaixado possível e tocar a menor área possível do chão, o que só pode ser obtido pelo "agachamento contra relâmpagos”.

13 - Relâmpago significa morte instantânea vinda do céu. Se você for atingido instantaneamente você será transformado em um cadáver carbonizado.

Isso só acontece nos desenhos animados do Papa-Léguas. Os relâmpagos frequentemente deixam apenas queimaduras superficiais na pele, não transformam você em carvão e nem desintegram seu corpo transformando-o em cinzas. Somente cerca de 10% das pessoas atingidas por relâmpagos são mortas. Entretanto, os ferimentos deixados nessas pessoas atingidas contam uma história real de muito sofrimento. Cerca de 70% dos sobreviventes a um evento deste tipo sofrem severos problemas médicos ao longo de toda a vida, e cerca de 30% deles ficam tão debilitados que não conseguem mais trabalhar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário