10 de nov de 2011

Banco Nacional de Dados Gravimétricos Terrestres no 12º Congresso Internacional de Geofísica

Portal Geofísica Brasil

A construção e o desenvolvimento do Banco de Nacional de Dados Gravimétricos Terrestres (BNDG) foi o tema central de mesa-redonda realizada no 12º Congresso Internacional de Geofísica que reuniu diversos agentes e parceiros envolvidos na aquisição e utilização de dados gravimétricos no Brasil.

A mesa-redonda foi conduzida pelo superintendente de Dados Técnicos da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Sergio Henrique Sousa Almeida, e o Prof. João Carlos Dourado (Unesp).

Além da presença de diversos representantes das principais instituições realizadoras dos levantamentos gravimétricos existentes no país, a mesa-redonda contou com a participação de membros do Comitê Gestor do BNDG, implantado em abril deste ano, com a missão de viabilizar a criação e o desenvolvimento do BNDG.

Com a coordenação da ANP, o comitê gestor do BDNG é composto por representantes da Petrobras, ANP, CPRM, IBGE, USP (IAG), ON e SBGF. O grupo tem a função de realizar a gestão compartilhada dos dados de gravimetria reunidos no BNDG, a fim de consolidar a base gravimétrica nacional prontamente acessível para cumprir objetivos geocientíficos.

O BNDG foi criado e desenvolvido este ano e está pronto para armazenar e disponibilizar, através do Banco de Dados de Exploração e Produção (BDEP) da ANP, todo o conjunto de dados de gravimetria terrestre produzido no Brasil pelas instituições acadêmicas e de pesquisa. A base inicial de dados do BNDG tem 80 mil estações gravimétricas, compondo uma coleção de densidade inferior a um registro por 100 Km2, considerada ainda pequena para as dimensões do território brasileiro. As premissas das ações do comitê gestor são focadas em projetos para ampliar essa base.

O geólogo José de Ribamar Lopes Bezerra, da ANP, coordenador do BNDG, aproveitou a ocasião para prestar contas das atividades realizadas e apresentou um projeto para aumentar a densificação dos dados gravimétricos existentes, com vistas à produção do Mapa Gravimétrico Brasileiro.

"Há bacias como as do Parnaíba, várias do Nordeste, do Parecis, e da Ilha do Bananal, que são áreas vazias de informação, mas não são locais remotos e reunem condições para densificar os dados nestas áreas com vistas a elaborar o Mapa Gravimétrico do Brasil," antecipou Bezerra, acrescentando que a iniciativa irá reunir, além dos dados já de posse do BNDG, os dados de aerogravimetria levantados pela ANP,.

Sistema disponível

A forma de comunicação externa do BNDG é o sistema chamado SFTP Gravimetria, através do qual as instituições públicas de ensino e pesquisa brasileiras poderão transferir os dados para o BNDG. As instituições que desejarem fazer uso dessa ferramenta podem fazer a solicitação para o administrador do banco pelo e-mail bndg@anp.gov.br.

Perguntas e respostas

O BNDG produziu uma página de Perguntas Freqüentes - FAQ a fim de esclarecer as possíveis dúvidas relacionadas a utilização do Sistema SFTP Gravimetria.

1) Como eu faço para possuir acesso aos dados gravimétricos?

Para possuir acesso aos dados gravimétricos você precisa entrar em contato com o administrador do Banco através do e-mail bndg@bdep.gov.br. Após análise da demanda seu usuário será criado, e você receberá um e-mail contendo os dados para acesso. Os principais dados são usuário, senha e endereço de acesso.

2) Esqueci minha senha, como faço para acessar o sistema?

Entre em contato com o administrador através do endereço bndg@bdep.gov.br, enviando pelo seu e-mail cadastrado no sistema, solicitando uma nova senha.

3) O usuário não está vendo a pasta de outras universidades, como ele pode possuir acesso a outra pasta?

Você terá acesso somente às pastas com as quais a sua instituição tiver relação. Qualquer dúvida entrar em contato com o administrador do banco.

4) Como faço para remover um arquivo?

Os arquivos são excluídos somente pelo administrador do sistema. Envie um email para bndg@bdep.gov.br  solicitando a deleção do arquivo, e justificando o motivo pelo qual o arquivo será excluído.

5) Eu posso baixar os arquivos que fiz transferência?

Sim. Um dos objetivos da criação do BNDG é ser um backup dos dados das instituições participantes.

6) Como eu faço para transferir um arquivo para a ANP?

Acessando o sistema através do endereço fornecido no convite de boasvindas, junto com seu usuário e senha.
- Você informará seu usuário e senha nos campos especificados.
- Após isso clicará em conectar.
- Será carregado um aplicativo em seu navegador.
- Esse aplicativo mostrará as pastas de seu computador local e também as pastas com direito de acesso no servidor de arquivos de gravimetria da ANP.
- A partir desse momento, você poderá navegar pelas pastas do seu computador e eleger os arquivos que deseja transferir para ANP.

7) A minha transferência foi interrompida, como devo proceder?

Apenas selecione o arquivo novamente, e recomece a transferência para o mesmo local. A transferência continuará do mesmo ponto em que a mesma foi interrompida.

8) Existe algum modo de garantir que o arquivo foi transferido?

Mesmo com a transferência ocorrida com sucesso, a universidade deve confirmar com o administrador do BNDG através do endereço bndg@bdep.gov.br, o bom recebimento do arquivo.

9) Um arquivo que foi carregado foi analisado pelo administrador e não está de acordo com os padrões de qualidade. Como devo proceder ?

Os arquivos que são recebidos passam por uma análise para certificação de qualidade e aderência aos padrões. Caso um deles não esteja de acordo, a instituição será comunicada sobre o fato e orientada a efetuar nova transferência do mesmo arquivo, com identificação de versão em seu nome. A instituição deverá comunicar o administrador sobre a disponibilidade de envio da nova versão, para que a versão anterior com problemas seja removida para um repositório específico de arquivos reprovados.







Nenhum comentário:

Postar um comentário