2 de mar de 2012

Após manifestação de cientistas, editora reduz preço de artigos

Folha de São Paulo
SABINE RIGHETTI
DE SÃO PAULO


Elsevier anunciou corte de 60% no valor pago para baixar estudos de matemática.

A Elsevier, maior editora de periódicos científicos, anunciou a redução do preço do download individual dos artigos de matemática de cerca de R$ 45 para R$ 19 cada.

A decisão foi anunciada após uma manifestação de cientistas do mundo todo-encabeçada por matemáticos renomados do Reino Unido e dos EUA- contra os preços cobrados pela Elsevier pelo acesso aos textos publicados.

Hoje, os cientistas têm de pagar pelo download individual dos artigos que quiserem ler ou pela assinatura dos periódicos científicos.

Para ter uma ideia do que isso significa, só o governo brasileiro despendeu R$ 133 milhões em 2011 para que cientistas de 326 instituições do país tivessem acesso a 31 mil periódicos científicos de editoras como a Elsevier.
O movimento do boicote começou em janeiro deste ano, liderado pelo matemático Timothy Gowers, da Universidade de Cambridge.

Depois disso, o também matemático Tyler Neylon, que fez doutorado na Universidade de Nova York, organizou um abaixo-assinado on-line contra a Elsevier.

O documento já tem mais de 7.500 assinaturas de cientistas de todo o mundo.

Em entrevista exclusiva à Folha, Neylon disse que a Elsevier precisa deixar mais clara a sua posição sobre o direito dos autores de publicar seus estudos em suas páginas pessoais, como blogs.

"A política deles em relação a isso é muito confusa."

A editora apoia um projeto de lei em tramitação nos EUA que proíbe que os cientistas disponibilizem seus trabalhos abertamente.

Hoje, a Elsevier edita mais de 2.000 periódicos científicos, entre eles revistas como "Lancet" e "Cell".



Nenhum comentário:

Postar um comentário