3 de dez de 2014

Veja fotos e vídeo surpreendentes da primeira descida de uma equipe de cientistas ao interior da cratera siberiana


Uma equipe de cientistas russos conseguiu completar a terceira expedição a uma das crateras que surgiram repentinamente na Sibéria. Pela primeira vez, é possível examinar o interior impressionante desses fossos para tirar amostras do solo e do gelo que os cobre. A cratera enigmática foi descoberta por pilotos de um helicóptero que sobrevoava a área, na península de Yamal, no oeste siberiano, em julho de 2014. Dado o perigo de deslizamento, duas expedições anteriores fracassaram ao tentar acessar o buraco. Mas, agora, as temperaturas baixas, características desta época do ano, facilitaram a descida dos cientistas.


Enquanto os especialistas trabalham na cratera, um radar de sonda terrestre faz uma análise de seu aspecto exterior, para recolher dados e ajudar a recriar um modelo de três dimensões, que permitirá, no futuro, prever a aparição de fenômenos desse tipo. Embora, em um primeiro momento, tenha se considerado a possibilidade da origem da cratera estar relacionada a uma explosão nuclear, ou à queda de um meteoro, os especialistas do Instituto da Criosfera da Terra, da Academia de Ciências Russa e do Centro de Pesquisa do Ártico, afirmam que esse, na verdade, é um fenômeno absolutamente natural. De acordo com os cientistas, que farão uma nova expedição em abril de 2015, o fosso siberiano será transformado, ao longo dos anos, em mais um lago da tunda, na península de Yamal.


Assista o vídeo que registra a expedição dos cientistas ao interior da cratera:


Matéria original: clique aqui

Nenhum comentário:

Postar um comentário