19 de set de 2011

Primeiros passos na vida de uma estrela - Série de vídeos extraordinários que mostram o movimento complexo de jatos de matéria expelidos por estrelas-bebês

Scientific American Brasil

Por Caleb A. Scharf

Acompanhadas por mais de 10 anos pelo Telescópio Espacial Hubble, essas jovens estrelas estão a 1300 anos-luz de nós. Levam apenas alguns milhões de anos para tornarem-se adultas, rodeados por densos discos de gás e poeira que giram rapidamente no centro das jovens estrelas (ainda não comprimidas o suficiente para iniciar a fusão do hidrogênio em seus núcleos) esguichando jatos de matéria que se movem a centenas de milhares de quilômetros por horas. Provavelmente, são campos magnéticos mais canalizados e acelerados gerados pelos discos internos e das estrelas.

Conforme os jatos são lançados para o espaço interestelar, as partículas quentes despejam sua energia cinética em forma de fótons. Colidindo e destruindo. Essa matéria quente também empurra a nebulosa em torno das estrelas formadas. É uma fase incrível no ciclo de vida das estrelas, e coincide com os primeiros passos para a coagulação de corpos planetários nos ricos discos de matéria em torno deles.

Nasa


Na imagem, podemos observar três exemplos de estruturas produzidas como material de alta velocidade em protoestelares. Esse material, colide com os jatos em torno da matéria interestelar, produzindo "arcochoques", conforme os jatos supersônicos sofrem colisões em seu entorno.




Nenhum comentário:

Postar um comentário