1 de set de 2011

Relógio atômico mais preciso do mundo marca novo recorde

Site Inovação Tecnológica

Com informações do NPL, BBC e PSU - 26/08/2011

Este é o relógio mais preciso do mundo,
um relógio atômico de fonte de césio.
[Imagem: National Physical Laboratory]
Melhor que relógio suíço

Uma nova aferição apontou que o relógio atômico do Laboratório de Física Nacional da Grã-Bretanha é o mais preciso do mundo.
Segundo a pesquisa, feita por pesquisadores norte-americanos e britânicos, o relógio CsF2 tem uma precisão de 2,3 × 10-16 - ele atrasa ou adianta um segundo a cada 138 milhões de anos.
O recorde anterior era de um relógio atômico feito com um único átomo de mercúrio, que corre o risco de errar um segundo a cada 70 milhões de anos.

Relógio de fonte de césio

O CsF2 é um relógio de fonte de césio que usa o movimento em forma de fonte dos átomos de césio para determinar a duração de um segundo.
Os átomos são reunidos em maços de cerca de 100 milhões e direcionados através de uma cavidade onde são expostos a ondas eletromagnéticas.
Estas ondas estimulam o átomo para que ele oscile de forma regular.
O Sistema Internacional de Unidades (SI) considera que 9.192.631.770 ciclos de radiação equivalem a um segundo.

Tempo internacional

O novo relógio mais preciso do mundo pertence é um dentre um grupo de relógios de fonte de césio que foram construídas pelos laboratórios de tempo na Europa, nos Estados Unidos e no Japão, para servir como "padrão primário de frequência" para a medição de tempo.

Estas medições nacionais são reunidas para a geração de uma média para a produção do Tempo Atômico Internacional e do Tempo Universal Coordenado, que são usados como escalas de tempo em todo o mundo para tais processos críticos como as comunicações globais, navegação por satélite e tempo oficial para as transações financeiros e mercados de ações.

O método utilizado para melhorar o relógio do Reino Unido também poderá servir para avaliar os relógios de fonte de césio de outros países, melhorando substancialmente a medição mundial do tempo.


Nenhum comentário:

Postar um comentário