1 de jul de 2010

Cânion no Texas pode ajudar a entender hidrologia de Marte

Scientific American Brasil

Rompimento de barragem esculpiu canal onde podem ser testadas teorias sobre formação de cânions.

por John Matson

A cicatriz geológica causada por uma inundação catastrófica no Texas, em 2002, está oferece um benefício científico inesperado. Um novo estudo demonstra como os pesquisadores podem utilizar um canal esculpido pelas enchentes para testar teorias científicas de como um cânion é formado. A pesquisa poderia ajudar a descobrir a história hidrológica da Terra e também de Marte.
A tempestade que atingiu o Texas oito anos atrás causou estragos na região, tantos que o então presidente, George W. Bush declarou a área como “área de calamidade pública”. As enchentes mataram 12 pessoas e danificaram 48 mil casas em dezenas de municípios, de acordo com um relatório do Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS, na sigla em inglês). No Canyon Lake, um reservatório ao norte de San Antonio, a água correu estourou a barragem, inundando o vale abaixo.
Graças à natureza recente do evento, juntamente com acompanhamento do USGS, a informação topográfica ampla e relatos de testemunhas oculares, os pesquisadores podem explorar as consequências geológicas de uma grande inundação, cuja duração é bem limitada. Essa é uma rara oportunidade, se não inédita, diz o geólogo Michael Lamb do California Institute of Technology, e coautor do estudo publicado em junho Nature Geoscience descrevendo a formação do desfiladeiro.

A superfície de Marte é pontilhada com deltas, planícies e ravinas indicando uma rica história hidrológica, embora as atuais condições impeçam o aparecimento de água líquida. Alguns pesquisadores acreditam que as condições eram muito diferentes e Marte poderia ter vastos oceanos de água parada, o que seria ruim para o desenvolvimento da vida no planeta.

A maioria das grandes inundações na Terra, diz Lamb, ocorre em rios ou outras áreas onde a água esculpiu seu caminho através da terra em escalas de longo tempo. Com a quantidade de informação disponível da inundação, o Canyon Lake pode fornecer um experimento de campo para testar teorias de como a água flui pelos canais e forma os cânions. "É importante reafirmar essas reconstruções para que se compreenda a história geológica da Terra e de Marte", diz Lamb.

Nenhum comentário:

Postar um comentário