16 de jul de 2010

Curso transforma imagens de satélites e tecnologias espaciais em recurso didático

Ministério da Ciência e Tecnologia - 15/07/2010



Professores de todo o Brasil participam do curso Uso Escolar do Sensoriamento Remoto para Estudo do Meio Ambiente, de segunda (19) a sexta-feira (23), no Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe/MCT), em São José dos Campos (SP). Ao aprender a utilizar imagens de satélites como recurso didático, os participantes do curso – cerca de 40 professores do ensino fundamental e médio – devem contribuiur para disseminar o conhecimento em tecnologias espaciais.

O sensoriamento remoto é considerado hoje a ferramenta imprescindível na prevenção ao desmatamento e no apoio à previsão de safras agrícolas, entre outras aplicações, e pode auxiliar o ensino de várias disciplinas, como geografia, ciências, física, química e história.

Por meio de aulas teóricas e práticas sobre tratamento de imagens de satélites, cartografia e geoprocessamento, o curso apresenta os fundamentos da tecnologia espacial e suas aplicações na agricultura, no estudo do espaço urbano, da vegetação e de bacias hidrográficas.

As aulas destacam ainda as aplicações em meteorologia, explicando como a tecnologia espacial é importante no estudo de fenômenos atmosféricos e mudanças climáticas, passando por noções de monitoramento e previsão de tempo.

Também estão previstas práticas de campo, com conceitos sobre o sistema de posicionamento global GPS, e a apresentação do Atlas de Ecossistemas da América do Sul e Antártica por meio de Imagens de satélites, material produzido pelo Inpe para educadores.

A programação completa do curso está na página:

Resultados

A partir do aprendizado neste curso, promovido todos os anos pela Divisão de Sensoriamento Remoto do Inpe, os participantes desenvolvem em suas escolas projetos voltados ao uso de sensoriamento remoto no estudo do meio ambiente e, após, apresentam os resultados obtidos. Experiências aplicadas com sucesso em várias cidades brasileiras podem ser conferidas no endereço:


Nenhum comentário:

Postar um comentário