16 de jul de 2010

Turistas e cientistas se preparam para observar amanhã o sétimo eclipse completo do século

Correio Braziliense - 10/07/2010

Fenômeno poderá ser visto apenas do sul do Pacífico

Um prolongado e total eclipse do Sol ocorrerá amanhã, instalando temporariamente a noite em uma faixa de 11 mil quilômetros de largura no sul do Oceano Pacífico. A sombra viajará pela Terra até terminar seu percurso na Argentina e no Chile, onde encobrirá a Ilha de Páscoa e suas misteriosas estátuas gigantes.

O fenômeno — o sétimo eclipse total do século 21 — provocou uma chegada em massa de turistas e especialistas à ilha chilena, incluindo astrônomos do Observatório Nacional brasileiro. Em vários pontos, como na ilha francesa do Taiti, o eclipse (1) será parcial, pois uma pequena parte da esfera solar permanecerá visível. Já no Brasil, o espetáculo do desaparecimento completo da estrela não poderá ser observado.

O Sol ficará totalmente oculto durante um tempo máximo de 5 minutos e 20 segundos em uma zona desabitada do Pacífico, segundo os cálculos dos astrônomos da agência espacial dos Estados Unidos (Nasa). O auge está previsto para as 19h33 GMT (16h33, no horário de Brasília). Na Ilha de Páscoa, por exemplo, sua duração deve ser de 4 minutos e 41 segundos. O cone da sombra lunar avançará com uma velocidade de 9.700km/h.

Os eclipses totais ocorrem quando a Lua se posiciona entre a Terra e o Sol, com os três astros perfeitamente alinhados. A estrela é aproximadamente 400 vezes maior que o satélite terrestre, mas como está bem mais próxima do planeta, consegue encobrir totalmente o Sol em alguns locais, projetando sua sombra sobre a superfície.

Tempo bom

“A Polinésia francesa é o lugar com as maiores probabilidades de bom tempo, ideal para observar o fenômeno. Mas como existem poucos lugares em terra firme, muitos observadores devem escolher o barco”, explicou o especialista em eclipses da Nasa Fred Espanak. Na região, vários cruzeiros foram organizados para atender os curiosos e astrônomos. Em Mangaia e na Ilha de Páscoa, onde o fenômeno será total às 20h11 GMT, os espectadores terão, segundo Espanak, 50% de chances de ter um clima propício.

Depois da Ilha de Páscoa, a sombra da Lua cobrirá outros 3.700km de oceano durante 38 minutos antes de começar sua trajetória final ao longo da costa chilena às 20h49 GMT. Essa sombra cruzará rapidamente os Andes para chegar a El Calafate, uma localidade turística na Patagônia (Argentina). Eclipses são considerados uma oportunidade importante para os astrônomos observarem a coroa solar, a camada mais externa do Sol. Se o tempo estiver bom, sem nuvens, talvez seja possível observar o brilho da coroa da estrela e os jatos de gases incandescentes projetados a centenas de quilômetros. O próximo eclipse total ocorrerá em 13 de novembro de 2012.

1 - Em janeiro

Esta é a segunda vez que um eclipse ocorre este ano. Em 15 de janeiro, a Lua encobriu parte do Sol, causando o chamado eclipse anular, que permite a observação da Terra de parte do disco solar, que fica parecendo um anel, daí o nome do fenômeno.




Nenhum comentário:

Postar um comentário