14 de out de 2011

Mercadante quer despertar interesse por carreira de cientista

Exame.com


O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação recomendou aos pais que levem as crianças e os adolescentes à 8ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, em Brasília.

Gilberto Costa, da Agência Brasil

Elza Fiúza/ABr
A quem visitar a mostra de ciência, o ministro promete um “passeio pelo futuro”


Brasília - O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Aloizio Mercadante, disse hoje (14) que é preciso incentivar o interesse pela carreira de cientista entre crianças e adolescentes brasileiros. “Eu não tenho nada contra isto”, acrescentou Mercadante ao se referir às atividades como de modelo, participante de reality show, jogador de futebol ou integrante de grupo de pagode. “Quem estuda na vida escolhe o que vai ser depois. Não vai ser escolhido”, destacou ele durante entrevista ao programa Bom Dia, Ministro, da EBC Serviços e da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República.

O ministro recomendou aos pais que estimulem os filhos a estudar, que participem da rotina escolar e que levem as crianças e os adolescentes à 8ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, entre os dias 17 e 23, no canteiro central da Esplanada dos Ministérios, em Brasília.

Segundo Mercadante, essa é uma oportunidade para despertar interesse de crianças e adolescentes por assuntos científicos. A quem visitar a mostra de ciência, o ministro promete um “passeio pelo futuro”. A organização da feira prevê a participação de 642 instituições (de 429 cidades) e a promoção de quase 9,5 mil atividades.

Em destaque, estão as atividades ligadas à mudança climática, aos desastres naturais, e à prevenção de risco, tema central da semana. “Queremos envolver as escolas nesse trabalho para compreender que o clima está alterando [nossa rotina]”, disse o ministro durante o programa, ao explicar que o envolvimento dos estudantes favorece no futuro uma “cultura de prevenção”, necessária ao país.

Além das mudanças climáticas, a 8ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia quer chamar a atenção para a importância da química para o bem-estar da humanidade. Conforme recomendação das Nações Unidas, 2011 é o Ano Internacional de Química.

A Sociedade Brasileira de Química e o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação estão distribuindo 25 mil kits (com soluções químicas, recipientes e medidores) a alunos do ensino médio e dos anos finais do ensino fundamental de escolas públicas. A ideia é que eles coletem amostra de água de fontes naturais, meçam a contaminação da água (por meio da acidez verificada no PH) e lancem dados no portal quint.sbq.org.br/qni.
As informações consolidados farão parte do banco de dados virtual Global Experiment Database, criado pela União Internacional de Química Pura e Aplicada e pela Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura.

Na segunda-feira (17), no Morro do Alemão, na zona norte no Rio de Janeiro, Aloizio Mercadante se encontra com o cientista Martin Chalfie, ganhador do Prêmio Nobel de Química em 2008, para lançar a campanha de coleta de amostras de água.




Nenhum comentário:

Postar um comentário