19 de jan de 2011

Telescópio Planck mostra galáxias a 12 bilhões de anos-luz

Redação do Site Inovação Tecnológica - 12/01/2011





Futuro do Universo

Cientistas europeus anunciaram que o Telescópio Espacial Planckdetectou radiação de grupos de galáxias localizadas a 12 bilhões de anos-luz.

O telescópio da Agência Espacial Europeia (ESA) foi lançado em 2009 e sua missão é encontrar evidências de como galáxias e estrelas foram formadas após o Big Bang, a grande explosão que teria dado origem ao universo.

Os grupos de galáxias detectados pelo Planck estariam entre os primeiros objetos a serem formados após o Big Bang.

O telescópio investiga as chamadas partes "frias" do universo, como nuvens de poeira e gás, e o que está por trás delas.

Enquanto outro telescópio da ESA, o Herschel, está olhando para os primeiros instantes do Universo, o Planck tem a preocupação oposta: sua principal missão é estudar como o Universo se desenvolverá, como ele irá mudar e com o que se parecerá no futuro.

o Planck enxerga o Universo captando as emissões de micro-ondas. A radiação de micro-ondas tem comprimentos de onda maiores do que a radiação infravermelha, e não vem de objetos frios - ela foi gerada pela sopa primordial de partículas geradas após o Big Bang e que vieram dar ao nosso Universo a sua conformação atual. É a chamada radiação cósmica de fundo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário